PÍLULAS DE CONHECIMENTO

Especialização na organização. Upskilling, reskilling e new skilling

por MEDIAÇÃO INTELIGENTE

6 September 2022    •  4 minutos de leitura

O mercado, tanto do ponto de vista de um trabalhador individual como do ponto de vista de uma empresa, está cada vez mais competitivo. Não só estão a surgir novos negócios graças às facilidades oferecidas pelo ambiente digital, como isto também é possível graças ao próprio desenvolvimento de tecnologias e ferramentas de ponta. Permanecer competitivo, particularmente no sector dos seguros, significa ser capaz de dominá-las e incorporá-las numa empresa. Para isso, é necessária a especialização na organização, através dos conceitos que são hoje conhecidos como upskilling, reskilling e new skilling. Se não estiver familiarizado com estes termos, está na hora de desenvolver novas competências.

 

O advento da especialização na organização

O processo de transformação digital tem vindo a avançar progressivamente ao longo da última década. E como já mencionámos em mais do que uma ocasião, a pandemia acelerou a passagem para as ferramentas de trabalho e de comunicação com os clientes em linha. Para além de ser a única forma que pode ser mantida numa forma contínua, permite ultrapassar todo o tipo de fronteiras, razão pela qual as empresas em linha continuam a emergir.

Por outro lado, os consumidores estão também a adaptar-se às tecnologias emergentes, uma vez que o objetivo de todas elas é sempre o de tornar a nossa vida mais confortável e simples. Se as necessidades do nosso público mudam, é imperativo adaptarmo-nos a elas, mesmo que isso signifique uma completa transformação interna. 

Ao mesmo tempo, as novas tecnologias dão às empresas a oportunidade de conhecer melhor os seus clientes e as suas necessidades, para que estas possam ser satisfeitas em maior medida e através da já conhecida experiência do cliente.

Mas para fazer uso de todas estas ferramentas de que dispomos atualmente, como a inteligência artificial ou IA, a blockchain, a análise preditiva, o uso de um CRM ou de um ERP, etc., é necessário uma série de conhecimentos e competências que, não só permitam a sua utilização e aplicação numa organização, ou companhia de seguros neste caso, como também extrair das mesmas todo o seu potencial. 

Para alcançar esta especialização numa organização ou numa companhia de seguros, existem três conceitos relativos à aprendizagem de novas competências. Falamos de upskilling, reskilling e new skilling.

 

O que é o upskilling, reskilling e new skilling.

A presença crescente das novas tecnologias nas empresas está a conduzir a uma situação algo invulgar, na medida em que se está a tornar difícil encontrar candidatos com os conhecimentos ou competências necessárias para lidar com as plataformas e sistemas atuais e para progredir lado a lado com as mesmas.

Em 2018, a Association for Talent Development realizou um estudo nos Estados Unidos que revelava que mais de 80% das empresas envolvidas no desenvolvimento de talentos sentiam um défice de competências. Atualmente, estes números não parecem ter sofrido grandes alterações.

Para enfrentar esta situação, as organizações que estão empenhadas nas novas tecnologias para se manterem competitivas, devem também dar formação nas competências necessárias e incorporá-las nas suas equipas, desde programas de desenvolvimento a cursos de aprendizagem pessoal ou workshops de conhecimentos específicos. Assim, todas estas competências de especialização na organização podem ser agrupadas em três conceitos: upskilling, reskilling e new skilling, os quais veremos a seguir.

 

Upskilling

O upskilling tem como objetivo alargar as competências que já se possuem, ou seja, aprofundar os conhecimentos do pessoal, com o objetivo de alcançar a especialização na organização. Isto permite o preenchimento de novas responsabilidades e até de papéis de nível superior.

Dentro de uma companhia de seguros, a comunicação com o seu público começa a ter mais peso através de plataformas sociais; dominar estas ferramentas e ter competências digitais específicas para as mesmas é um impulso para o negócio. Mas esta aprendizagem não só melhora o desempenho de uma empresa, como também reforça a relação entre a empresa e o pessoal. Ou seja, promove a retenção de talentos.

 

Reskilling

O reskilling consiste em adquirir competências, mas em conceitos que são completamente novos. Ou porque se irão utilizar ferramentas que não estavam presentes até agora ou porque se estão a preparar para um papel de trabalho diferente devido aos avanços tecnológicos. Esta opção é frequentemente utilizada com pessoas que estão bem integradas na equipa ou que possuem conhecimentos avançados em certas matérias. Uma vez que é difícil dispensar essa pessoa, opta-se por dar formação em especializações diferentes. Isto também reduz a rotatividade e mantém colaboradores de confiança. 

Um problema a que também assistimos com bastante frequência é a incapacidade da empresa para identificar estas deficiências e tomar medidas. Uma das razões pode ser que o empenho na transformação digital ainda não é uma realidade nos seus processos internos e na forma como se relaciona com os seus clientes. Uma situação que mais cedo ou mais tarde irá pesar mais do que deveria, uma vez que a adaptação ao ambiente é hoje mais necessária do que nunca.

 

New skilling

O new skilling é a terceira forma de se conseguir a especialização na organização. Consiste em olhar para o horizonte e ter consciência de que esta necessidade atual de adaptação ao ambiente não tem data de conclusão, mas que, tal como os avanços são contínuos, este processo de reciclagem também terá de o ser.

A procura de pessoal qualificado irá continuar a aumentar, e à medida que surgirem novas tecnologias, haverá uma necessidade de pessoal que seja proficiente nas mesmas. O new skilling consiste na melhoria contínua em qualquer ramo, para desenvolver as competências que são mais solicitadas, o que pode ser levado a cabo através do aprofundamento dos seus conhecimentos ou do desenvolvimento de novos conceitos, que são os dois conceitos anteriores.

Ao apostar na especialização na organização, tanto a companhia de seguros como o pessoal estão em condições de responder aos novos desafios tecnológicos e digitais que surjam pela frente. Além disso, a antecipação destas lacunas que precisam ser preenchidas é uma forma de apostar na sobrevivência e na vantagem competitiva a longo prazo.

 

Interessad@ na transformação digital do teu negócio? Contamos-te como o fazer

Ver mais

Temas chave

NOTAS

João Veiga, Country Manager da MPM Software em Portugal, foi escolhido como uma das 40…

Pelo segundo ano consecutivo, a revista ECOSEGUROS escolhe o nosso country manager em Portugal para estar presente no seu Yearbook…

19 September 2022

Ler mais

PÍLULAS DE CONHECIMENTO

Especialização na organização. Upskilling, reskilling e new skilling

A especialização na organização permite-nos ser competitivos. Conheça a upskilling, reskilling e new skilling

6 September 2022

Ler mais

PÍLULAS DE CONHECIMENTO

A comunicação em tempos de crise

A incerteza e a instabilidade económica  estão entre nós. Parece que por enquanto assim vão continuar. Hoje falamos sobre a…

26 July 2022

Ler mais